Dia do ambiente

Sinalização do percurso “Rota do Malhão”, instalação dos marcos e da mesa de orientação na Matança.
Agosto de 2007

DIA DO AMBIENTE

A relação que os naturais de Aldeia do Bispo mantêm hoje com a Terra, é fundamentalmente diferente daquela que caracterizou as gerações precedentes e sobretudo mais contrastada.
Para muito de nós, a saída para outras paragens aconteceu cedo, levando cada um na sua bagagem um leque importante de reminiscências das vivências e dos espaços percorridos na infância. Passado o periodo da integração e da assimilação de novos modos de vida, aparece agora a necessidade de articular de maneira diferente um passado de caracteristicas rurais e um presente mais citadino. Este regresso às origens, implica um (re)descuberta do (re)cantos naturais pouco frequentados desde alguns anos. Foi nesses espaços do passado, quando se ia para os chões, que os nossos pais viveram a história de Aldeia do Bispo.

Foi no trabalho quotidiano da terra que moldaram a natureza e criaram novas paisagens rurais. São essas paisagens que importa tornar acessiveis para fomentar nums o gosto pela natureza e para sensibilizar outros para as questões ligadas à protecção do ambiente e do património natural e arqueológico de Aldeia do Bispo. Lançamos agora uma reflexão sobre um processo global para o qual é fundamental que se impliquem todas as camadas étárias de Aldeia do Bispo e que deverá ser articulado em três componentes :
– ambiental : ciação do dia do património e do ambiente ;
– material : definição e marcação de percursos pedestres e levantamento de moinhos e choços para futura recuperção ;
– etnográfica : recolha de testemunhos de vivências.

Dia do ambiente : Ao propor a instauração de um dia dedicado ao património e ao ambiente, a associação Raiar pretende levar a cabo um projecto destinado à promoção de valências culturais de âmbito ambiental e repor em prática a mutualização de esforços para a valorização e preservação dos espaços cumuns. Este projecto apresenta duas formas concretas : a primeira reveste a forma duma auditoria ambiental tanto a nível da fauna como da flora e a segunda consiste na definição de um plano de acção destinado a superar as carências identificadas e a ser implementado em colaboração com as entidades locais (Junta de Freguesia de Aldeia do Bispo e Camara Municipal do Sabugal).

A auditoria preliminar permitirá de defenir prioridades para se atender às urgências para depois se consagrarem os esforços às outras situações em que esteja em causa o interesse geral.